O pastor presbiteriano, Ronaldo Lidório desenvolveu trabalhos em regiões consideradas áridas, nomenclatura que não se refere ao clima, e sim a falta de frutificação dos trabalhos.Em entrevista ao programa  Na Missão, ele falou desse e de outros assuntos.

As missões em regiões áridas acontecem nos locais onde a Palavra de Deus ainda não chegou ou nos locais onde já houve evangelização, mas nenhuma igreja foi estabelecida.

“Há regiões onde o evangelho chegou há 10, 20, 30 anos e não há ainda nenhuma igreja do Senhor Jesus naquele lugar”, disse. Lidório tem feito treinamento para missionários que atuam nessas localidades para que essa situação seja mudada, acreditando ser este um dos maiores desafios da Igreja em todo o mundo.

Por falar em desafios, o pastor foi questionado sobre o jargão de “despertamento” para a Igreja Brasileira e respondeu que ela está “parcialmente dormindo”. Na visão do de Ronaldo Lidório, apesar dos avanços de trabalho missionários, há um déficit de ações voltadas para alcançar mais pessoas com a mensagem do evangelho.

“O número de iniciativas missionárias está muito aquém do potencial da Igreja brasileira”, disse ele. O Brasil tem cerca de 6 mil missionários, mas pelo tamanho da Igreja Brasileira este número poderia ser de 30 mil.

A falta de missionários pode estar ligada à forma como a sociedade tem influenciado as igrejas, fazendo com que as pessoas busquem bens materiais e realizações pessoais que vão contra a missão. “Eu creio que a igreja reflete a própria influência da sociedade sobre o crente de maneira ampla, hoje a sociedade leva cada um dos seus participantes a olhar mais para si mesmo de uma maneira mais hedônica”, afirmou.

Assista:

2 Comments

  1. Marcelo Menezes

    Quero receber informativo missionario.

    • Redação Radar

      Que bom que você gostou dessa materia.
      Ao entrar no nosso site, deixe seu email e receberas nossos informativos :)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.