A evangelização do mundo é um fato singular na história do cristianismo em todos os tempos. O cristianismo em sua forma pura e essencial tem como objetivo primordial apresentar ao homem perdido a oportunidade da Salvação. 

O Novo Testamento é um livro essencialmente missionário. Os Evangelhos relatam a obra missionária de Jesus e o livro de Atos é uma narrativa do trabalho missionário dos apóstolos, sobretudo do Apóstolo Paulo e seus inúmeros cooperadores e auxiliares.

Missionários foram espalhados pelo mundo, impulsionados e dirigidos pelo Poder de Deus e desta forma o Evangelho atingiu os povos. Paulo, o maior dos primeiros missionários foi usado por Deus para levar o Evangelho ao império romano.

Hoje, a necessidade de evangelizar o mundo é um grande desafio, pois vivemos em um mundo de crenças conflitantes, confusas, de problemas complexos e de uma tremenda necessidade espiritual.
A humanidade confusa e aflita pergunta: ”Para onde caminha a humanidade?” Quem conhece a Bíblia sabe que Deus controla os ponteiros do tempo. Em meio à confusão geral, a mão Onipotente de Deus movimenta-se, executando seu plano e propósito imutável.
O grande evangelista George Whitifield afirmou: “Estou esperando a vinda do Filho de Deus”. Mas ele não ficou de braços cruzados sem nada fazer. Ele gastou a sua vida na proclamação da mensagem de salvação. 
Somos impactados e impulsionados a viver proclamando a nossa geração que Jesus Cristo é a Única Esperança para a humanidade. A suprema tarefa da Igreja é a evangelização do mundo. Missões: o desafio continua. 
MISSÕES NO SERTÃO – QUAL A SUA PARTE?
O Nordeste é a segunda região mais populosa do Brasil, com mais de 50 milhões de pessoas, uma das mais problemáticas do mundo. O Nordeste brasileiro tem sido alvo das mais terríveis secas registradas em nosso país; secas essas que dizimam seres humanos e animais. A seca, a injustiça social e a falta de vontade política fizeram com que os sertões nordestinos se tornassem “miseráveis” e em muitos lugares inabitáveis. No nordeste também milhares de pessoas são vítimas da pior seca e da maior calamidade: viver sem esperança de Jesus Cristo. A região do Sertão tem sido a menos evangelizada do Brasil. Cerca de 200 cidades possuem menos de 1% de evangélicos, além de muitas outras vilas, povoados e comunidades que não têm nenhuma presença da igreja de Jesus Cristo. O povo sertanejo vive escravizado por toda sorte de escravidão que você possa imaginar. Precisamos alcançar o sertão com a mensagem de esperança de Jesus. Sua evangelização é questão de honra ao nosso Deus e de socorro ao sertanejo que se degenera numa ignorância que só dá lucro idolatria ao reino das trevas. O Projeto Missionário “alcançando o Sertão” nasceu da necessidade de uma ação missionária que corresponde ao clamor do povo sertanejo. “de fato, tenho visto a aflição do meu povo… e tenho ouvido seu clamor por causa dos opressores”. (Êxodo 3: 7). Quem quer aceitar este desafio?A aflição do Povo Sertanejo é uma realidade constante e histórica.
1 – As duras secas;
2 – Os terríveis sofrimentos;
3 – Os exploradores e opressores;
4 – As injustiças (sociais e espirituais);
5 – A seca, a fome, a miséria, a falta de expectativa e esperança;
6 – A pior seca – Viver sem a esperança de Jesus.
A história do Nordeste sempre foi marcada pela: Exploração, violência e preconceito. O sociólogo Gilberto Freyre disse: “O Nordeste tem uma história de uma estrutura social rígida, de senhores e escravos, de casas grandes e senzalas, de sobrados e mocambos”.
A realidade atual: 15 milhões de Nordestinos Sertanejos vivendo dentro de um contexto de sofrimento social e espiritual. O Sertão Nordestino tem sido uma terra de aflição, sofrimento e opressão.
Podemos ser instrumentos de libertação entre o povo sertanejo, mas para isso é necessário ação, iniciativa, generosidade, doação e disposição para ser usado por Deus na expressão de solidariedade em prol do povo sertanejo. Vamos juntos alcançar e ajudar a mudar a história deste povo.
   “A evangelização do mundo tem passagem obrigatória pelo Sertão”.
Investir na EVANGELIZAÇÃO do Sertão não é uma caridade: É uma PARCERIA que ajuda a promover a oportunidade de salvação e libertação de vidas.  
Pr. Silvany Luiz
Conheça mais sobre a Equattoria Clique Aqui

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.