A Secretaria Nacional de Missões, Senami, nomeia novo secretário. E o Radar Missionário conseguiu uma entrevista exclusiva com o pastor Saulo que conta tudo sobre essa nova empreitada na obra do Senhor.
SENAMI – Secretaria Nacional de Missões – é uma Secretaria de Missões com personalidade jurídica ligada à CGADB que caminha e conquista espaço no Brasil e no mundo, alicerçado na força do amor, generosidade e dedicação de vida e tempo exclusivamente ao Senhor da Seara.

Radar Missionário: Como começou a trabalhar em Missões?

Pastor Saulo: Tudo começou quando resolvi fazer a seguinte pergunta para Deus: “Pai o que quer eu faça na sua obra”. E Ele de imediato falou em meu coração: “Tenho um trabalho para colocar em suas mãos”.

Naquele momento eu comecei a pensar que poderia ser algo da minha própria mente, mas me convenci que era realmente Deus falando comigo.

Procurei o meu pastor que naquela época era o saudoso Pr. José Braga e contei para ele o que Deus tinha me falado, ele orou por mim e após esta oração, minha vida não foi mais a mesma.

Após 15 dias aconteceu em minha igreja um trabalho de conscientização missionária pela equipe dos Gideões Missionários da AD. Camboriú (SC) liderada pelo grande homem de Deus e visionário na obra missionária pastor Cesino Bernardino.

Neste dia o pastor José Braga sendo desafiado pelo pastor Cesino resolveu criar a Extensão dos Gideões Missionários Uberlândia (MG).E exatamente no dia 4 julho de 1988 foi dado o início ao trabalho missionário em Uberlândia no qual fiz parte na ata de fundação.

Após este dia o Senhor, por várias vezes, confirmou que era este o trabalho e me manteve motivado por todo o meu mandato que durou quase 30 anos. Foram muitos missionários enviados onde pude visitá-los nos campos de trabalho por diversos países.

Radar Missionário: Qual igreja congrega?

Pastor Saulo: Por todos estes anos congreguei na Igreja Assembleia de Deus Uberlândia (MG), onde pude desenvolver o trabalho missionário. Por oito anos fui o diretor financeiro da mesma, mas sempre envolvido em missões.

Radar Missionário: Quanto tempo passou na Semap?

Pastor Saulo: Exatamente 28 anos e 10 meses interruptos.

Radar Missionário: Como foi o convite para assumir a Senami?

Pastor Saulo: Há dez anos o Senhor falou em meu coração que após o trabalho do Semap, Ele estaria me colocando em um trabalho de maior expressão, não me revelou exatamente o que seria.

Há quatro anos falei com o meu pastor Álvaro Sanches que me indicasse alguém para que eu o preparasse, pois sentia que estava chegando o tempo de entregar o trabalho do Semap.E isto aconteceu exatamente no dia 6 maio 2017 após os quase 30 anos de trabalho prestados.

No coração do nosso pastor ele queria que eu continuasse dirigindo uma igreja, mas não saia da minha mente aquela promessa que Deus tinha me falado há alguns anos atrás.

Eu e minha esposa estivemos orando para que Deus nos revelasse realmente o que Ele queria que fizéssemos na sua obra, após uma semana de oração minha filha Vanessa passou em nossa casa e disse que o Senhor tinha dado um sonho a ela a nosso respeito.

Ela sonhou que estava eu e ela em frente à nossa casa e quando olhou para o céu viu um globo inflável mapa mundi descendo em nossa direção e que podia ouvir vozes de multidão que diziam: “Olha que coisa linda descendo do céu, pega, pega. Ela me disse pega pai”. Naquele momento eu tentei pegar, mas não consegui de imediato, mas logo em seguida eu estava com as mãos postas para o céu e ele veio novamente em minha direção e pousou em minhas mãos.

Ela disse que ao rodar o globo em minhas mãos ela podia ver nitidamente os cinco continentes da terra, logo em seguida eu lançava o globo para ela e ela por sua vez continuou vendo os cinco continentes quando girava o mesmo.

Encerrou o sonho eu levantando as mãos e abençoando a vida dela para as nações!

E exatamente após dois meses e sete dias da entrega do Semap, o pastor José Wellington Junior, presidente da CGADB – Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, me convidou para assumir a Senami – Secretaria Nacional de Missões, com sede no Rio de Janeiro.

Radar Missionário: Como analisa Missões no Brasil? E na denominação AD?

Pastor Saulo: Temos muito a fazer por missões no Brasil, ainda há uma grande necessidade de evangelização, principalmente, entre os oito segmentos reconhecidamente menos evangelizados, sendo sete socioculturais e um socioeconômico, os Indígenas, Ribeirinhos, Ciganos da etnia calon, Sertanejos, Quilombolas, imigrantes, surdos, com limitações de comunicação e os mais ricos dos ricos e os mais pobres dos pobres.

As Missões nas Assembleias de Deus do Brasil têm acontecido, mas sabemos, que podemos fazer muito mais, por se tratar da maior denominação e a paixão de nossos membros em evangelizar.

Radar Missionário: Quais são os planos e expectativas para a Semani?

Pastor Saulo: As expectativas são as melhores possíveis, estamos orando ao Senhor que nos oriente da melhor forma, nos dando estratégias para fazer uma boa administração durante estes quatro anos de mandato frente a SENAMI. Um dos primeiros passos é colocar pessoas que realmente amam missões ao nosso lado e trabalhar para unir a nossa denominação concernente a missões. Com um único objetivo, fazer o nome do Senhor conhecido entre os povos, pois, sabemos conforme João 9:4 “Importa que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; vem a noite, quando ninguém pode trabalhar. Jesus está voltando e como vamos nos apresentar perante o Senhor!”
Encerro deixando aqui uma palavra a todos que tem uma promessa de Deus em sua vida,
Deus é Fiel em cumprir o que ele promete e saiba que o melhor lugar de estarmos é: No Centro da vontade de Deus

Pastor Saulo Gregório Lima

Secretário Executivo

SENAMI- Secretaria Nacional de Missões

CGADB – Convenção Geral Das Assembleias de Deus no Brasil.

Conheça mais sobre a Senami

 

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.