Simon é um garoto cristão de apenas 5 anos, que questionou ao pai o motivo pelo qual as pessoas atiram pedras neles, enquanto caminham pelas ruas. A realidade da família que vive em uma cidade norte-africana remota é bem complicada. Os moradores que rejeitam o cristianismo costumam atacar com violência a família que lidera uma igreja na região. Depois de tentar sair com o filho para tomar um sorvete, Muslih* teve que voltar para casa, pensando na proteção deles, já que uma pedra quase acertou seu rosto.

Em casa, a esposa Fadila* questiona o motivo pelo qual eles chegaram tão cedo. Ela estava arrumando a sala para receber algumas pessoas que participariam de um discipulado. “Eles atiraram pedras contra nós novamente”, explicou o marido. Ela suspira e parece surpresa: “Eu pensei que a situação havia melhorado, especialmente depois que aquele funcionário do governo veio comemorar o Natal conosco”, ela disse. “Como você está, Simon?”, a mãe perguntou. Ele encolheu os ombros, disse que estava bem, mas lamentou pelo sorvete.

“Na semana que vem compraremos, filho, mas agora temos que orar por essas pessoas”, disse Fadila. Os pais oram com Simon sempre que algum incidente como esse acontece. Eles afirmam que o filho precisa encontrar refúgio em Deus nessas situações. A família orou pelas pessoas que estavam chegando para a reunião, pedindo proteção a todos durante o percurso. Simon perdoou os agressores e depois saiu para brincar. Fadila abraçou o marido e chorou. Para ela, a parte mais difícil de viver naquela cidade é ver o filho enfrentando a perseguição, principalmente agora que ele está prestes a entrar para uma escola e será submetido aos ensinamentos islâmicos.

*Nomes alterados por motivos de segurança.

Pedidos de oração

– Ore pela Igreja Perseguida na África e por todos os cristãos que enfrentam hostilidade por causa da fé em Cristo.
– Interceda por essa família, em especial pelo pequeno Simon, que Deus o encaminhe para a melhor escola e que ele tenha sempre a sabedoria do Espírito Santo.
– Apresente também pelos perseguidores para que sejam alcançados pelo amor de Jesus.

 

Fonte; Missões Portas Abertas

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.