Extremistas islâmicos tentaram matar um pastor por conta de sua crença e foram surpreendidos por sua fala. O pastor, que recebeu o nome  de Amin, pela Missão Portas Abertas que preferiu não identica-lo, conta que depois de se recusar a acatar as ordens de seus possíveis assassinos, Deus colocou um “escudo” ao seu redor, para que os jihadistas não conseguissem atacá-lo. Na hora que foi ameaçado de morte, ele conta que disse:”Mate-me se você acha que precisa. Aqui estou eu!”. Ao ouvir suas palavras, dois dos homens que também estavam ali para atacá-lo ficaram impressionados.

“Nunca tinham visto tanta coragem e calma por parte de um homem diante de sua morte quase certa”, diz o relatório da ‘Portas Abertas’. “O pastor acredita que Deus colocou algum tipo de escudo à sua volta e eles [extremistas] viram que não seria possível matá-lo”.

E se engana quem pessa que o líder cristão vai mudar de país após quase morre. “Meu lugar é aqui, pregando o evangelho aos muçulmanos”, disse ele à agência de apoio à Igreja Perseguida. “Se você ama a Cristo, siga-O e faça Sua vontade. Se você amar e seguir a Cristo, não terá medo”.

Ele organizou viagens evangelísticas para jovens, onde pregou o evangelho aos muçulmanos e distribuiu Bíblias e outras obras cristãs. Ele também atuou em escolas missionárias e acampamentos de verão, pregando para crianças muçulmanas.

O pastor Amin ainda recebe ameaças de morte regularmente – fato que o deixa muito triste – mas não afetou sua determinação de ver os muçulmanos entregarem suas vidas a Cristo. “Eu nunca vou mr esconder!”, disse ele.

De acordo com a ‘Portas Abertas’, o pastor pediu aos cristãos em todo o mundo que não orem para que ele fique fora de perigo, mas para que ele seja fortalecido para continuar a difundir o evangelho entre aqueles que ainda não conhecem a verdade.

Se você também tem um testemunho sobre missões mande pra nós do Radar Missionário, que publicaremos sua história.   

Fonte: Missões Portas Abertas

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.