O Observatório Sírio de Direitos Humanos divulgou que pelo menos 224 civis foram mortos durante a primeira semana do Ramadã, na Síria. As celebrações começaram no dia 6 de junho e durante o período de 28 dias, os muçulmanos se dedicam à renovação da fé, práticas de caridade, união familiar, visitas a lugares sagrados, leitura do alcorão e observação rígida do jejum. “A santidade do mês do Ramadã não conseguiu dissuadir perseguidores para que cessem violência contra os civis sírios”, lamentou em comunicado o Observatório, conforme a reportagem.

Os atuais conflitos do Oriente Médio também ofuscaram o verdadeiro sentido dessa data. Nas cidades onde há a celebração do Ramadã, faltam alimentos e os preços sobem muito. É um mês onde os praticantes se abstém de comidas e bebidas, mas isso somente até o pôr do sol, depois disso, começam os banquetes onde famílias e amigos se reúnem para fartas refeições. Para os cristãos sírios, que estão de fora dessa realidade, é um contraste ver essa festa acontecendo em meio à guerra.

Há muitas famílias ainda fugindo para acampamentos improvisados, onde não há eletricidade e nem mesmo água potável ou alimentos. Tanto cristãos quanto muçulmanos vivem em condições precárias por conta da guerra. E a violência continua. Das 224 vítimas, 18 pessoas morreram pela artilharia do regime de Damasco, 15 civis em bombardeios aéreos da coalização internacional, 12 em ataques de facções rebeldes islâmicas, 13 em ataques de carro-bomba, 4 por disparos dos guardas turcos que ficam nas fronteiras, além disso, houve mortes por torturas em centros de detenção, execuções e omissão de socorro.

Pedidos de oração

– Ore pela igreja na Síria e peça a Deus para que dê coragem e ousadia àqueles que trabalham na pregação do evangelho, mesmo em meio à guerra.
– Interceda por aqueles que perderam suas casas, suas famílias e seus amigos por conta da guerra e da violência.
– Peça a Deus para que proteja todos os cristãos que enfrentam uma perseguição ainda maior no mês do Ramadã.

 

Fonte:Portas Abertas/ Cpad News

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.