A região da província de Papua hoje é uma das regiões com maior número de cristãos na Indonésia, que é o maior país muçulmano no mundo. A região, conta ainda com um número de tremendo de línguas que não têm a Bíblia traduzida, e assustadoramente o número de casos de HIV entre jovens cristãos tem crescido.

Na região onde lemos a história de missionários como Don Richardson, John Decker e tantos outros que gastaram suas vidas para que o Evangelho chega-se a áreas remotas e tribos inóspitas de Irian Jaya.

west_papua

Nos últimos anos porém tem havido um aumento da fé islâmica na região, com a diáspora de javaneses e outras etnias com maioria muçulmana tem trazido a fé islâmica e aberto oportunidades para que através de investimentos em educação e abertura de madrassas nessa região tenha crescido.

Nesse mês de Julho de 2015 tem acontecido manifestações radicais de ambos os lados o que pode gerar um conflito civil de fundo religioso. No final do ramadã uma mesquita foi queimada supostamente por um grupo de cristãos radicais na região de Tolikara, o que deixou pelo menos 10 pessoas com ferimentos de queimadura.  A acusação do ataque está no grupo de cristãos da Igreja Evangélica da Indonésia – GIDI (GerejaInjilidiIndonesia).

Como retaliação uma igreja étnica de origem papua foi invadida e ameaçada de ataque na região de Solo (Surakarta) em Java Central.

O Partido Fundamentalista Islâmico da Indonésia – FPI fez o comunicado oficial que nas próximas 24 horas estaria atacando e promovendo uma JIHAD em um ataque contrário, comunicado feito ao presidente Jokowi, que é original de Solo. Na mensagem publicado em redes sociais e anunciados em sites de mídias locais um dos lideres do FPI ameaça a execução de missionários estrangeiros que trabalhem na região e a perseguição aos crentes nativos.

Pedidos de oração: 

Por favor orem pela igreja na região pelo fortalecimentos;

Orem pelos planos de proteção e contingência dos obreiros estrangeiros;

Orem por sabedoria do governo na mediação das conversas;

Orem por Paz naquela nação.

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.