“Erga a voz em favor dos que não podem defender-se, seja o defensor de todos os desamparados.” Provérbios 31:8 NVI

Milhares de crianças brasileiras são abusadas sexualmente todos os anos sem que ninguém saiba ou se importe com o sofrimento delas. Infelizmente os lugares onde essas crianças deveriam estar mais seguras, o lar, a escola e a igreja, são os três lugares com maior incidência de abuso.Só em 2014 o Disque-Denúncia (100), da Secretaria dos Direitos Humanos, recebeu 25.595 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes. Sendo que 25% dessas denúncias foram de casos de exploração sexual e 75% de abuso sexual, com 62% dos casos acontecendo dentro do grupo familiar da criança.*

O silêncio de parentes e familiares, junto com uma cultura hipersexualizada cria um ambiente perfeito para que milhares de crianças e adolescentes sejam vitimizadas continuamente por todo o Brasil. As autoridades acreditam que apenas uma pequena porcentagem dos casos de violência sexual contra crianças e adolescentes são reportados as autoridades.

É o dever todo cristão se levantar contra esse tipo de injustiça e em defesa dos mais vulneráveis em nossa sociedade (Is. 1:17, Pv. 31:8, Ps. 72:1-4,11-14, Mq 6:8). Você também pode fazer algo para defender as crianças e adolescentes do nosso país. Veja algumas das maneiras que você pode ajudar a prevenir e combater esse problema.

  1. Aprenda mais sobre o assunto e se torne um defensor dos mais vulneráveis em nosso pais. Clique aqui para uma lista de recursos.
  2. Ore pelo resgate das crianças e adolescentes do nosso pais que estão sofrendo sem que ninguém escute o seu choro. Ore para que haja maior conscientização e prevenção contra abuso na nossa sociedade. Ore por cura e restauração das vítimas.
  3. Denuncie – Se você ver, ouvir ou desconfiar de algo denuncie pelo Disque 100 ou procure o conselho tutelar de sua cidade.

Você pode até escolher desviar o olhar mas você nunca mais vai poder dizer que não sabia” – William Wilberforce

* Os Números da Causa

  • 63 milhões de crianças e adolescentes no Brasil
  • 46% das crianças e adolescentes menores de 14 anos vivem em domicílios com renda per capta até meio salário mínimo
  • 132 mil famílias são chefiadas por crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos

Fonte: IBGE, 2010.

Quer conhecer mais sobre os númeror da causa? Clique aqui 

 

Texto: Michel Duarte

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.