Por David Botelho – Diretor Executivo da Hal – Horizontes America Latina

Em dezembro de 1999, reservamos 100 passagens para os Radicais na companhia aérea British Airways. O destino era Londres e a data marcada para o vôo, 25 de setembro de 2000. Pouco menos de quatro meses antes da viagem fomos informados que teríamos que adiantar 10% do valor como sinal de pagamento. E isso foi feito. Mas em julho de 2000 chegamos a pensar que deveríamos adiar a viagem, pois os recursos não estavam entrando como previsto. Havíamos visitado mais de 1.000 igrejas desde fevereiro daquele ano. Fizemos campanhas com Luís Bush no Nordeste do país, compartilhado com muitas pessoas através de cartas, telefonemas, etc. Mas a resposta era lenta. Então todos nós, Radicais e líderes da Missão, fizemos três dias inteiros de jejum e oração clamando ao Senhor por misericórdia. Nos sentíamos como Moisés diante do mar Vermelho, com toda a Igreja Brasileira na expectativa de que algo iria acontecer.

Em 21 de setembro de 2000, exatamente quatro dias antes da data prevista para a viagem, recebemos um telefonema do diretor da empresa aérea. Ele nos disse que o vôo estava lotado. Seria necessário fazer um remanejamento de passageiros e a equipe iria viajar pela TAM. O vôo seria antecipado da noite para a manhã do dia 25. Como compensação pelo desconforto, eles nos dariam aproximadamente 40 mil dólares na época. Vibramos de alegria! No final pagamos o restante das passagens com cartão de crédito e o Senhor honrou a fé radical. Costumamos dizer que aquele foi o dia em que a British Airways fez missões. Você concorda com isso? Imagine que cada passagem para Londres, via Miami, ficou em somente 36 dólares.

coca missionária

Lata utilizada para arrecadação ( uma interessante estratégia)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.