“Atyab at-tihani bimunasabat hulul shahru Ramadan al-Mubarak.

“As mais preciosas congratulações por ocasião da vinda do Ramadan.”
Cumprimento muçulmano.

Ramadan é um mês especial para mais de um bilhão de muçulmanos por todo mundo. É um período para reflexão, devoção a Alá, e auto-controle. Do nascer do sol ao ocaso, cada dia, por 30 dias eles se abstêm de comida, bebida, fumo e sexo. A tradição também ordena abstenção de calúnias e fofocas, de usar perfume e até mesmo de ficar irritado ou olhar para alguma coisa ilegal.
O nome Ramadan é derivado do vocábulo de origem árabe ramida ou ar-ramad, que denota um calor causticante, aridez, especialmente no solo. Da mesma raiz vem ramdaa, que significa “areia cozida pelo sol” como no provérbio : “Kal Mustajeer minar ramadaa binnar” – “saltar da frigideira para o fogo“. Alguns dizem que é assim chamado porque Ramadan incinera os pecados com as boas obras como o sol queima a terra.

O jejum voluntário é uma recomendação feita aos muçulmanos, mas durante o Ramadan tornou-se uma obrigação. Como o quarto pilar da fé, o Ramadan é provavelmente a mais amplamente praticada de todas as formas muçulmanas de adoração. Todos os muçulmanos que sejam saudáveis e já alcançaram a puberdade são obrigados a jejuar. Para cada dia negligenciado, ou que não possa ser observado devido a doença, viagem, gravidez ou ciclo menstrual , o muçulmano é obrigado a compensar, seja fazendo um outro dia, ou alimentando os pobres. Algumas vezes os ricos pagam para outros jejuarem em seu lugar. Os velhos que estejam fracos ou doentes e aqueles portadores de doença mental não são obrigados a jejuar.

Uma refeição (sahur) é compartilhada na madrugada de preferência o mais perto do amanhecer, e, de igual modo, depois do pôr do sol (iftar), na quebra do jejum. A oração é feita minutos após o ocaso. Por causa do aspecto de que o Ramadan enfatiza aspectos comunitários, é comum entre os muçulmanos tomar o iftar juntos na mesquita da vizinhança e convidar amigos, parentes e vizinhos para as festas do Iftar que acabam tornando-se grandes banquetes.

Durante o Ramadan os muçulmanos são conclamados a fazer orações especiais à noite, chamadas tarawih. Consiste numa seqüência de vinte orações, geralmente feita coletivamente com o recitar do Alcorão completo o m6es todo. Os últimos dez dias são considerados os mais importantes especialmente na vigésima sétima noite, Laylat al-Qadr – Noite do Poder ou dasRevelações, durante a qual segundo a tradição, ocorreu a primeira revelação do Alcorão a Maomé. Para muitos muçulmanos devotos este período é marcado por uma intensidade espiritual elevada, e eles passam estas noites orando e recitando o Alcorão.

O Ramadan é o nono mês do calendário lunar muçulmano. O começo do mês é baseado numa combinação de observações da lua, e cálculos astronômicos. A prática varia de local para local, de modo que alguns povos baseiam-se totalmente nas observações e outros nos cálculos. O calendário islâmico, sendo onze ou doze dias a menos que o gregoriano, migra entre as estações. O ciclo completo leva em torno de 35 anos.

O final do Ramadan são três dias de celebração, chamado Eid-ul-Fitr, Festival da Quebra do Jejum.

Você pode participar de 31 dias de oração pelo mundo Muçulmano, uma campanha que mobiliza crentes do mundo todo a orar pelo mundo muçulmano todos os anos. No Brasil, a Jocum Rio coordena a campanha.

Fonte: Jocum

Para saber mais sobre o Radaman indicamos o livreto “30 dias de oração pelo mundo muçulmano”  Clique Aqui 

 

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.