Desafios dos tradutores missionários bíblicos e as agências de treinamento que atuam no Brasil e no mundo

Um tradutor bíblico é aquele que possui o chamado de levar a palavra de Deus para as nações que ainda não tiveram acesso à Bíblia, pelo fato de não existir tradução do Livro Sagrado em determinado idioma. Ainda existem diversos países que não têm acesso à Bíblia devido as suas próprias culturas, que muitas das vezes bloqueiam a possibilidade de conhecer o “novo”, por ser algo diferente daquilo que foi ensinado durante uma vida.

A procura pelo ministério de tradução bíblica está cada vez maior, já que muitas pessoas estão descobrindo esse chamado. Além de ter aptidão para as missões de traduções bíblicas, é necessário preparar-se.

Um missionário de tradução bíblica precisa saber o que realmente ele vai encontrar pelo mundo. Para isso, existem instituições que oferecem cursos de treinamento para candidatos à missionários. No Brasil, a Associação Linguística Evangélica Missionária (ALEM), situada em Brasília(DF), oferece o chamado Curso de Linguística e Missiologia (CLM), que objetiva a capacitação e o aprendizado para cristãos em uma ou mais línguas, desenvolvimento de trabalho nas áreas de linguística, antropologia, educação intercultural, tradução das Escrituras Sagradas e evangelização em contexto transcultural. Este curso é ministrado na ALEM desde 1983. Também é oferecido um treinamento específico para que os alunos sejam capazes de identificar-se com novas culturas, aprender línguas, até mesmo as que ainda não possuem escrita.

Já a Aliança Global Wycliffe, é uma instituição internacional que se associa com igrejas e organizações missionárias em diversos países e oferece apoio às comunidades linguísticas minoritárias para ver a Palavra de Deus traduzida, com iniciativas e programas de desenvolvimento sustentável de propriedade local, que ajudam as comunidades a prosperar. A Aliança Global Wyclife também possui projetos de tradução bíblica no Alasca (EUA) e na Rússia.

A Associação Linguística Evangélica Missionária e a Aliança Global Wycliffe também participam da Visão 2025, campanha mundial que objetiva alcançar todas as línguas com a tradução da Bíblia até o ano de 2025. A campanha foi criada em 1999, por um grupo chamado Adoradores do Cordeiro e surgiu a partir de um desafio de alcançar cerca de três mil línguas que ainda desconheciam a palavra de Deus. O diretor executivo da Wycliffe Internacional, John Watters, afirmou que “Servimos o Deus do impossível- a cada ano as estatísticas revelam como Deus está fazendo o impossível se tornar possível. Ao olharmos para trás ao longo desses oito anos em que adotamos a Visão 2025, nos deparamos com um tremendo progresso, que parecia impossível de acontecer. Até os anos de 1990, a média de novos projetos de tradução sendo iniciados era de 25, mas desde o ano de 2000 essa média aumentou para 74. A estimativa do número de línguas sem nenhuma tradução da Bíblia diminuiu de três mil para 2.251”, declarou Watters.

De acordo com o Relatório Mundial de Tradução de Escrituras, publicado pelas Sociedades Bíblicas Unidas (SBU), em 2012, foram publicadas 27 edições inéditas do texto bíblico. Destas, 15 edições correspondiam ao Novo Testamento, entre idiomas como o Balanta, de Senegal; Paranan, das Filipinas e dialeto Mardini, da Turquia. Até 31 de dezembro de 2012, já foram registradas publicações do texto Bíblico para 2.544 línguas distintas. Desse número, 1.249 referem-se aos Novos Testamentos, 810 às porções bíblicas e 485 às Bíblias completas, revelam os dados do Museu da Bíblia da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) e do setor de Bíblias das SBU na Biblioteca da Universidade de Cambridge, na Inglaterra.

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.